Quais são os sabotadores da imagem de um profissional da beleza?

Por TRESemmé | em 29/05/2014

Quais são os sabotadores da imagem de um profissional da beleza?Para fidelizar a clientela, não basta ter a melhor técnica ou usar os melhores produtos, é preciso encantar. Para isso, além de manter a atualização profissional constante, o profissional da beleza precisa se preocupar com a imagem pessoal. Afinal, nenhuma cliente gosta de ser atendida por alguém que fala alto, é indiscreto ou não está vestido adequadamente.

Para dar dicas sobre como se comportar e mostrar quais são os principais sabotadores da imagem no salão de beleza, entrevistamos a hairstylist Silene Olmo, proprietária do salão VIP by Silene Olmo, em São Paulo. Confira!

TRESemmé: Quais são os sabotadores da imagem de um profissional da beleza?
Silene Olmo:
A indiscrição, a infidelidade e a ignorância. Todos esses itens fazem parte de uma postura profissional que não é adequada ao salão de beleza. Erros comuns são apresentar de maneira impositiva e indiscreta seus comentários sobre o visual da cliente e comentar de uma cliente para outra. Mesmo um comentário despretensioso pode ser mal interpretado. Em vez disso, foque em quem está sentado na sua cadeira e faça um planejamento sobre a imagem pessoal dela. Pesquise como você pode melhorá-la e, delicadamente, apresente o seu projeto. 

TRESemmé: Você acha que a primeira impressão do profissional é a que fica?
Silene Olmo: 
Sem dúvida! O ramo da beleza é moderno e festivo, mas tente se vestir com elegância e praticidade, e não ostente joias ou acessórios. Além de serem "informativos" demais, podem causar uma certa impressão de arrogância. Evite também exageros nas roupas: procure usar peças com cores que harmonizem com o seu tom de pele e seja elegante e equilibrado. Outra dica é manter as unhas aparadas, atitude essencial para evitar contaminações.

TRESemmé: E quanto ao comportamento?
Silene Olmo: 
O profissional da beleza deve ser sereno e divertido, quando a cliente der espaço para isso acontecer. Se estiver de mal humor, deve ficar em casa. Oferecer um serviço com segurança, acompanhado de um sorriso e de um bom café, impressiona e agrada qualquer pessoa.

TRESemmé: Como reverter a situação se uma cliente não gostou do trabalho que foi executado?
Silene Olmo: 
Sempre trabalhe com margens de segurança para poder reverter o processo, nem cortando demais, nem mudando radicalmente o tom da coloração. Vá aos poucos. Como conseguir isso? Com diagnóstico e planejamento. Faça um projeto para sua cliente e, se mesmo assim ela não gostar, tente negociar o prejuízo da melhor maneira possível: assuma o erro com elegância e diga que você estará disponível para tentar reverter a situação. Se ela não quiser, devolva o dinheiro.