Os cosméticos e o couro cabeludo

Por TRESemmé | em 25/11/2013

Os cosméticos e o couro cabeludo

O couro cabeludo é uma região sensível, que pode ser ferida ou sofrer alergias e descamações. Para evitar esse tipo de problema é preciso considerar uma distância razoável do couro cabeludo na aplicação de determinados produtos.

Cristiane Carmona, proprietária do Bia Hair Cabeleireiros, explica que é a diferença entre o pH dos cosméticos e do cabelo a responsável por essas desestabilizações. "O pH de alguns produtos é muito ácido ou muito alcalino. Por exemplo, enquanto o pH do couro cabeludo varia de 4,5 a 5,5, o de uma escova progressiva de ácido glioxilíco é 1,5", explica.

A regra vale também para descolorações, alisamentos com amônia ou guanidina. Somente as colorações e tonalizações é que devem ser aplicadas diretamente no couro cabeludo, o que é fundamental para conceder a cobertura de cor desejada.

Cristiane alerta que até mesmo os produtos de tratamento não podem ser aplicados diretamente no couro cabeludo, para não depositarem muitos resíduos. "A grande quantidade de ativos hidratantes compromete a estrutura natural da região e provoca a oleosidade. Nem em cabelos muito crespos ou ressecados isso deve ser feito, pois por mais que a oleosidade não percorra o fio, ela se concentra no couro cabeludo e o desestabiliza", termina.